O Livro de Efésios – Parte 4


O Livro de Efésios - Parte 4
O Livro de Efésios - Parte 4

Olá, querido leitor, a Paz do Senhor Jesus! Sou o Pastor Gildásio Leal. Professor de Teologia em cursos livres, na Escola Bíblica Dominical e servo do Deus Altíssimo. Comecei uma série de textos aqui buscando explicar o capítulo 2 do Livro de Efésios. No primeiro, falamos sobre a “Graça como um dom de Deus“, no segundo sobre “O Conceito de Graça” e no terceiro sobre “A salvação pela Graça“.

E agora, na quarta parte desta série de estudos,  a Graça como favor imerecido. Vamos estudar um pouco mais?

 

Efésios capítulo 2, versículo 8-10 – Quarta Parte

A graça é o favor imerecido de Deus e fornece a base de nossa salvação, justificação e fé (Ef 1.7; Rm 3.24; 11.5-6; Ef 2.8-9; Rm 12.6 ).

A graça corresponde a misericórdia de Deus. Muitas vezes graça é traduzida como amor, benignidade ou bondade. É um favor imerecido. É um ato de Deus (Rm 8.33), que toma iniciativa e oferece os meios pela redenção que há em Cristo Jesus(Rm 3.24-26).

A graça foi dada gratuitamente, como um presente dado sem qualquer motivo que possa ser encontrado em nós ( Rm 3 24); é totalmente gratuito (Ef 2.8,9). O princípio da graça livre da parte de Deus corresponde a fé pela qual é apropriada. As obras por sua vez, não tem nada na natureza de Deus que corresponda a elas, a não ser sua ira justa por serem inadequadas.

E, se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça (Rm 12.6).

Novamente, o caminho da graça é contrastado com as obras da lei (Rm 3.20,27,28; 4.2,6; 9.12,32). A pecaminosidade da humanidade deu ocasião para Deus se mostrar ainda mais gracioso ao perdoar os pecados das pessoas, tal como a graça expressa na propiciação de Jesus que prevaleceu sobre a situação de pecado (Rm 5.20).

Se a graça é abundante na presença do pecado (Rm 5.20), não deveríamos permanecer no pecado, para que a graça fosse ainda mais abundante? DE MODO NENHUM! A graça não pode ser utilizada para fins malignos(Rm 6.1-14). Por causa da nossa união com Cristo, nós morremos para o pecado e estamos vivos para Deus (Rm 6.11; Gl 2.19). Somos justificados pela graça (Rm 3.24; Ef 2.8; At 19.27).

A Justificação é um dom gracioso concedido por Deus aos pecadores que creem. A salvação é pela graça mediante a fé. A palavra “mediante” indica o meio de ser ligado à justiça de Cristo. A fé é a causa instrumental da justiça (Rm 3.22-26). O amor ativo de Deus que preparou e ofereceu a salvação aos homens é a graça revelada.

Que Deus em Cristo lhe abençoe ricamente.

Não perca a quinta parte da nossa série de mensagens.

Anterior Neste sábado continua a festa das mulheres na QNN 23
Próxima Festa de 45 anos da ADCN é antecipada em uma semana

Não há comentários ainda.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *