Pensando Biblicamente: Como praticar o jejum de forma mais coerente e à luz da Bíblia


Pensando Biblicamente: Para quem quiser praticar o jejum de forma mais coerente a luz da Bíblia

1 – Com intenção espiritual e não apenas litúrgico(Lc 18.9-14; Mt 5.20; Is 58.3-7; Jr 14.12);
2- Com oração e leitura da Bíblia(At 13.1-3; 14.23);
3- Como forma de arrependimento(Ne 9.1;1Rs 21.27-29;Jn 3.5-10);
4- Como meio de humilhar – se perante Deus(Lc 18.13; Sl 35.13; Jl 2.12-13);
4- Como meio pelo qual as ansiedades e carências são entregues a Deus(2Cr 20.1-30; Ne 1.4-7; Ed 10.6; 8.23);
6- Com tristeza, luto (Mt 9.14-15; Ne 1.36; 2.1; Dn 10.2,3; 9.1-7);
7- Oculto(Mt 6.17,18);
8- Sem hipocrisia(Mt 6.16-18; Lc 18.9-14);
9- Espontâneo(Mc 2.18-22);
10- Individual(Mt 6.16-18);l
11- Sem ostentação(Lc 18.9-14);
12- Sem espetáculo(Mt 6.16-18); exemplo: não lavavam o rosto, desfiguravam o rosto, não ungia a cabeça, aplicar no rosto e na cabeça cinzas;
13- Sem religiosidade(Mt 23.23,24-28; Lc 18.12; 10.25-33);
14- Tem que ser na essência( vestir-se de pano de saco, lavar o rosto, ungir a cabeça com óleo) – Hoje isto não é feito de forma literal, mas espiritualmente.

A maioria dos textos usados pertencem ao Antigo Testamento, justamente porque, o jejum não é mandamento, caso fosse também estaria no Novo Testamento como ordem. Já os textos usados do Novo Testamento, devem ser interpretados dentro do contexto cultural e no propósito para o qual foi dito e escrito.

Amém!

Anterior Neste sábado(11) tem pamonhada em Samambaia Norte
Próxima Pastor Ruberval envia mensagem às mulheres do Campo

Não há comentários ainda.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *